sexta-feira, 16 de julho de 2010

Tenho paixão...


Vestida de atrevimento e desejo espero por ti...
Tenho braços longos para te envolver, a minha boca
 quer a tua, as pernas prenderem-te entre elas,
a pele roçar na tua o corpo sentir a pressão do teu...
Tenho paixão para partilhar, fluidos para misturar
e orgasmos para dividir e multiplicar!
(again and again)

7 comentários:

  1. Passei por aqui e lí seu texto lindíssimo , já estava devendo uma visita, bjs

    ResponderEliminar
  2. Que dizer, Nely? O que escreveste não se pode comentar com adjectivos. Sinto os teus instintos puros e primários.. Que todos temos...
    O teu texto fez fluir na minha mente e no meu corpo esses sentimentos e vou soltar os meu pensamentos e imaginação...


    MOMENTO

    Estou aqui...
    Quero esse fogo, esse corpo em chamas, os teus espasmos, o teu suor e o teu cheiro. Quero que o nosso sangue ferva!
    Quero entregar a minha masculinidade total e criar com a tua feminilidade e desejo o climáx do prazer carnal!
    Sente...
    Os nossos corpos juntos, suados, entrelaçados ... loucos...
    Sente...
    O meu membro... com as artérias dilatadas, a glande húmida, de um prazer pré derramado...
    Quero sentir...
    A tua vulva envolvente.... húmida de desejo.... quente de paixão...
    Quereremos sentir...?
    Quereremos sentir-nos e explorar cada recanto do nosso corpo...? Ávidos... sedentos... sem regras...?
    Paixão sem limites...
    Quero gemer... quero as minhas lágrimas escorrendo pelo teu corpo a contorcer-se de prazer... quero que sintas a tua paixão... eu quero sentir a minha paixão...
    Quero que as tuas coxas fiquem molhadas em contato com as minhas e pelo prazer que escorre do teu interior!
    E quando o climáx estiver prestes a eclodir nos nossos corpos e com a nossa mente fora deles, aí existirá a verdadeira e incondicional paixão!
    A paixão que as nossas almas não poderão recusar...
    E no momento em que nos amarmos loucamente... no momento em que os nossos orgasmos nos farão gritar e gemer para deleite dos Deuses do Amor, saberemos que somos HUMANOS!
    Foi um momento... Um momento... Em que os olhares se cruzariam e eu pensaria: Estou vivo! Estás viva!
    Um momento...

    Paulo 17/07/2010 às 04:24


    Obrigado pelo teu texto, Amiga Nely! Fizeste-me escrever com uma intensidade como não o fazia há muito... Um Beijo!

    ResponderEliminar
  3. Não costumo comentar comentários mas não posso deixar de agradecer ao Paulo este intenso poema, sensual e VIVO!!
    É bom deixar fluir a imaginação e partilhar contigo tão belo momento...obrigado!
    Beijo com Arrepio na pele.

    ResponderEliminar
  4. Queridos amigos

    Depois de algum interregno nas visitas e comentários nos vossos blogues, por motivos de ordem pessoal, aqui estou de novo a visitar os vossos cantinhos como merecem.

    Desejo um resto de domingo bem passado, e uma semana plena de paz, amor e felicidade.

    Beijos e abraços

    Mário

    ResponderEliminar
  5. O´lá amiga NELY

    Regresso de férias em pleno, enquanto eu vou ficando esquecido e abandonado. rsrs
    É grande a saudade da tua visita.

    Bejos

    Alvaro

    ResponderEliminar
  6. O Amor nunca deverá ser responsabilizado por dores,perdas ou danos e tem amplos poderes para neutralizar todas as batalhas, sejam elas emocionais, familiares ou sociais...FELIZ DIA DO AMIGO,
    BOAS ENERGIAS!
    Beijos,
    Mari Amorim
    Brincando Com a Rima

    ResponderEliminar
  7. Continuas com tanta paixão, como da primeira vez que amastes apenas agora tens uma maneira mais madura de o dizeres, bjs e que os teus sonhos não sejam perdidos rsrsrs

    ResponderEliminar